I-Ching

Sua origem veio da China, derivada de uma técnica de adivinhação de uma época pré-histórica, de mais de 5.000 anos antes de Cristo, podendo se considerar o oráculo mais antigo de todos. Oito trigramas (linhas) representam o fundamento do sistema, dos quais derivam 64 hexagramas (figuras compostas por linhas inteiras e partidas).
A consulta do oráculo era feita com ramos de uma árvore especial, mas atualmente foram criadas cartas com as figuras reunidas por Ching Wen num livro, durante sua prisão. Este livro foi transformado numa das melhores obras de filosofia e sabedoria. Mostra que nada é permanente, tudo muda e se transforma em ciclos. Há tempo de plantar, tempo de aguardar, tempo de refletir, tempo de se alegrar, tempo de colher, etc.